28 Agosto 2014

27 Agosto 2014

Ben Player Pessoal e Intransmissível (entrevista / interview)



Estivemos à conversa com Ben Player, assim que soubemos que não se tinha inscrito para a etapa de Antofagasta, quisemos saber as razões de tal abandono. A conversa foi crescendo e no fim de contas Ben desabafou com o Palavras de Sal o que lhe ia na alma.
Desenganem-se aqueles que pensam que Ben pendurou as luvas, pelas suas palavras conseguimos ver o fogo competitivo nas suas veias.
Agradecemos a paciência do Ben Player e sinceramente, esperamos poder ver os seus 360 aéreos no cenário competitivo, pois o bodyboard de competição sem os australianos só fica a perder.

A entrevista:

PdS: Bem, sinceramente és considerado como um dos melhores bodyboarders do mundo, qual é a motivação para continuar a competir?
Ben Player: Obrigado! A minha motivação para competir é ter a oportunidade de mostrar o meu surf no seu melhor ao mundo e aos meus adversários. Eu centro as minhas atenções nos resultados e na minha performance. Este ano foi diferente, porém, após a última etapa da APB na América do Sul senti-me muito desanimado com as condições dos eventos e nunca me tive uma oportunidade de mostrar o meu surf, o que é realmente frustrante para mim. Esta situação de apenas fazer heats torna-se num objetivo único de obter um resultado e não uma oportunidade de surfar, a minha motivação principal.

Pds: Os 3 anos de IBA foram os melhores anos de competição. Qual é o ponto de vista do Ben Player sobre a extinção da IBA?
BP: Eu acho que a IBA fez coisas incríveis para a modalidade, ofereceu aos atletas uma plataforma para o progresso do desporto, num critério de desempenho. Abriu também o caminho para a APB que pegou a tocha e estão a fazer coisas incríveis para o bodyboard.

PdS: O que poderia ter sido feito para evitar o colapso da IBA?
BP: Em vez de esperar pelo ovo de ouro para financiar o tour, eu acho que eles deveriam ter tentado torná-lo mais sustentável, através do trabalho com o Comité de Atletas para fazer os requisitos mínimos viáveis para ambas as partes.

PdS: O que há de errado com bodyboard, muitas pessoas fazem bodyboard, onde está o dinheiro?
Ben Player: Eu não acho que alguma coisa está errada com o bodyboard, é um grande desporto e as pessoas adoram-no como ele é. O caminho para torná-lo melhor é fazê-lo com menos fragmentos e com mais um todo, de modo a que todos trabalhemo para um objetivo comum de crescimento da modalidade e unindo os seus participantes sob uma indústria. Eu acho que agora a maioria dos operadores estão a olhar para o seu pedaço do bolo e trabalhando em maneiras de crescer, o que é bom para o futuro imediato, mas eu acho que os operadores precisam de olhar para o crescimento do bolo, em vez de apenas ver crescer o seu pedaço do bolo.

PdS: Muitos riders na reforma ou sem patrocínio permanecem no negócio, o Ben Player conseguirá ver uma marca de bodyboard com o seu nome?
Ben Player: Eu não quero começar a minha própria marca placa nem nada, mas eu gostaria de começar a criar algumas coisas usando alguns dos meus conceitos. 25 anos de bodyboarding me deu um monte de “insights” sobre as marcas e produtos que visam o mercado de surf e bodyboard e podem existir algumas oportunidades e ideias que não estão a ser capitalizadas. O meu maior problema é o tempo, surfar ondas é o meu maior foco na vida e às vezes é difícil encontrar tempo para trazer minhas ideias para a realidade, mas eu adoraria.

PdS: Como estará o Ben daqui a 10 anos? Nma escola de bodyboard como Ryan ou no negócio imobiliário como Damian?
Ben Player: Nenhum dos dois, eu não sei onde eu vou acabar, ou se vou acabar em qualquer lugar diferente do que eu estou fazendo atualmente. Agora eu amo andar a apanhar ondas e de se sentir como se eu ainda estivesse a progredir e motivado, por isso vou continuar a fazê-lo. A vida é boa.

PdS: Estou a olhar para os rankings de 2014 ... Há uma série de riders que faltam, o nível competitivo como diminuiu?
BP: O nível de competitivo na APB é alto, se não maior do que tenho visto nos últimos anos na IBA. No entanto, alguns atletas começaram a olhar para as suas carreiras como um negócio, e, infelizmente, eles não conseguem alocar o dinheiro para competir no tour, quando o retorno financeiro não está lá. Para mim, ganhar um título mundial significa mais do que ganhar dinheiro. No entanto, este ano tem sido difícil para mim ficar concentrado no Tour, uma combinação de condições precárias na última etapa do Tour e uma conclusão horrível para do tour da IBA ano passado (sim eu ganhei, mas ganhar da maneira como aconteceu não foi a melhor maneira) diluiu um pouco a minha motivação para conquistar mais um título. Estou muito ansioso para sair da corrida pelo título deste ano para me concentrar no free surf e na minha progressão pessoal e voltar novamente no próximo ano e tentar esmagar a competição.


Em inglês/ In english

PDS; Ben, I Honestly consider one of the best bodyboarders in the world, what´s your motivation to continuing in competing?
Ben Player: Thanks! My motivation for competing is to have the opportunity to display my surfing at its best in front of the world and my peers. My focus on the result is second to my performance. This year has been different though, after the last leg of the APB in South America I felt pretty discouraged as the conditions in the events never gave me a chance to show my surfing which is really frustrating because then making heats becomes all about a result, not an opportunity to surf which is backwards to my motivations.

PdS: The 3 years of IBA competitive scene where the best. What´s your perspective of the downfall of IBA?
BP: I think the IBA did amazing things for the sport, it gave the athletes a platform to progress the sport and performance, it also paved the way for the APB which has picked up the torch and are doing amazing things for the sport.
PDS: What could´ve been done to avoid the collapse of IBA?
BP: Instead of hoping for the golden egg to fund the tour I think they should have tried to make it more sustainable through working with the Riders Committee to make the minimum requirements achievable for both parties.
PDS: What´s wrong with bodyboard, many people ride bodyboards, where´s the money going?
BP: I don't think anything is wrong with it, it's a great sport and people love it for the way it is. The way to make it better is to make it less fragments and whole, so everyone is working toward a common goal of growing the sport and uniting its participants under the one industry. I think right now most operators are looking at their piece of the pie and working on ways to grow it, which is good for the immediate future but i think the operators need to look at growing the pie which will in turn grow their piece of the pie.
PDS: Many of the riders in retirement or without sponsorship stay in business, do you see a bodyboard brand with your name?
BP: I don't want to start my own board brand or anything, but I would love to start creating some stuff using some of my concepts. 25 years of bodyboarding has given me a lot of insights into the brands and products that target the surf and bodyboard market and can see a few opportunities and ideas that aren't being capitalized on. My biggest issue is time though, riding waves is my biggest focus in life and sometimes it's hard to find time to bring my ideas to fruition, but I would love to.
PDS: How do you see yourself in 10 years? In a bodyboard school like Ryan or in real estate business like Damian?
BP: Neither, I'm not sure where I'll end up, or if I'll end up anywhere different than what I'm doing. Right now I love wave riding and feel as if I am still progressing and motivated so I will keep on doing it. Life is good.
PDS: I am looking at the 2014 rankings... There´s a lot of guys missing, do you think the competitive level as diminished?
BP: The level of riding on the APB tour is as high, if not higher than I have seen in past years on the IBA. However, a lot of guys have started to look at their careers as a business, and sadly a lot of the guys can't justify spending the money to chase the tour when the financial return is not there. For me winning a world title means more than making money though, so will always be excited to compete. However this year has been difficult for me to focus, a combination of poor conditions on the last leg of the Tour and a horrible conclusion to the IBA tour last year (yes I won, but it sucked winning the way I did) has diluted my motivation to win another title a little. I'm pretty keen to step out of the title race this year to focus on free surfing and my personal progression and come back in again next year and try and smash it.

Thank you Ben Player



Antofagasta Bodyboard 2014 na água - Live



O Antofagasta Bodyboard Festiva 2014, a quarta etapa do APB tour, teve início ontem e o round 1 da competição masculina ficou completo (ver quadro infra).

A competição feminina, que conta com algumas atletas de renome como Soraia Rocha, Juliana Freitas, Susuki e Nicole Chalheiros (na foto), também está pronta para começar.

O link para a transmissão ao vivo aqui.


Gopro Tips by Pro Robbie Crawford


Robbie Crawford, fotógrafo profissional com créditos internacionais, tem no seu site umas dicas para o pessoal sobre a Gopro.

Aproveitem também para explorar o site dele que está repleto de fotografias maravilhosas. Inclusive, existe uma foto que circulou muito na internet, um pôr do sol sob um tubo, que é dele. Ou a foto da rapariga com os cabelos na água, num pôr do sol magnífico.


Há muitas fotos para ver, tudo com gopro, o que mostra as potencialidades de possuir uma câmera compacta e à prova de água. Só achamos que ele podia dar um pouco mais de atenção ao bodyboard. ;)


Praia da Empa recebe 1ª Etapa do Allianz Ericeira Billabong 2014



Após ter sido adiado o seu arranque por falta de ondas no passado fim de semana, a Praia da Empa irá receber, nos dias 30 e 31 de Agosto, a primeira etapa do circuito Allianz Ericeira Billabong 2014, o circuito inter-sócios de Surf e Bodyboard que percorre alguns dos picos da Ericeira -Reserva Mundial de Surf, num total de três etapas.


A ondulação com cerca de 1 metro que é esperada para o fim de semana faz prever uma etapa inaugural com boas condições e, consequentemente, bons momentos de surf e bodyboard.

Em ambas as modalidades em competição estão as categorias Open, Sub-18, Sub-14, Feminino e Masters (+ de 35 anos). Como habitualmente, espera-se a comparência de surfistas e bodyboarders de todas as idades e ambos os sexos, locais e não só, para a competição que coloca dentro de água diferentes gerações do surfing da Ericeira.

Para além dos habituais prémios para os finalistas de cada categoria, em cada uma das etapas, em 2014 o circuito conta com um prémio final para a categoria Open: uma viagem a Marrocos com estadia incluída no surf camp Lapoint.

Os surfistas e bodyboarders podem inscrever-se em 2 categorias. As inscrições para esta etapa estão

o nome, a modalidade e categorias.

O valor das inscrições para os Sócios é de 10,00€/categoria e Não Sócios 20,00€/categoria. Sub 14 Sócios e Não Sócios 10,00€.

Os Circuitos Inter-Sócios, nas modalidades de Surf e Bodyboard, Allianz Ericeira Billabong 2014 são organizados pelo Ericeira Surf Clube, contam como main sponsors a Allianz, a Billabong, a Ericeira Surf & Skate e Lapoint Surfcamps, como sponsors a Boardculture, Jobsite, Semente, Dakine, FCS, Hollow Boardshop, Doghouse, 360º Bodyboard Clothing, Caixa de Crédito Agrícola, Selectcity, Fritoforno, RestaurantesTiktapas, Tiktak, Prim, Toca do Caboz, Pizaria Pão de Alho, Ribeira -Surf Restaurant & Bar e Drop Hot Dog, com os apoios institucionais da Câmara Municipal de Mafra, da Junta de Freguesia da Ericeira, dos Bombeiros Voluntários da Ericeira, do Ericeira Camping, Federação Portuguesa de Surf e Associação Portuguesa de Bodyboard.

Surftotal, Surf Portugal, Onfire, Vert, Bodyboard.pt, BB Total, O Carrilhão, O Ericeira, Azul -Ericeira Mag e RCM, são os media partners do circuito.

Para mais informações, visitem os links:
www.ericeirasurfclube.pt e www.facebook.com/ericeirasurfclube


26 Agosto 2014

Saldos Loucos na Miramar Bodyboardshop


O PdS recomenda:

STEALTH Gornall 41 NRG 50% desconto antes 265,00€ agora 132,50€

NMD Ben Player 40,5 Kinetic 40% desconto antes 284,00€ agora 170,40€

NMD Finlay 41 Kinetic 40% desconto antes 284,00€ agora 170,40€

VS stone 40 NRG 40% desconto antes 269,00€ agora 161,40€

Fatos "Wetsuits" 40% desconto

Têxtil e calçado 50% desconto

Relógios Quiksilver 40% desconto

"Promoção válida ao stock existente"

Antofagasta 2014 - Ausências de grandes nomes


A Association of Professional Bodyboarders apresentou os heats e no round 3 (onde são colocados os riders de topo da APB nota-se a ausência de grandes nomes como Ben Player (atual n.º 4 do ranking), Guilherme Tâmega (atual n.º 6), Magno Passos (n.º 9) e Diego Cabrera (n.º 11).

Considerando ainda que Ben Player e GT matematicamente têm muitas hipóteses de lutar pelo título, a sua ausência é notória. Falámos com o Ben e segundo as suas palavras não está focado em conquistar o circuito e não deve vira Sintra. Já GT apenas disse que após o Chile foi para casa.

No primeiro round a armada chilena de bodyboarders preenche todos os heats, são 54 riders da terra de Pablo Neruda

Miss Sumol Cup decide top 4 feminino nacional



É já no dia 29 de agosto que as bodyboarders nacionais rumam à praia da Costa Nova, em Ílhavo, para participar na 10ª edição da Miss Sumol Cup, que este ano inclui pela primeira vez uma etapa do Campeonato Nacional de bodyboard feminino, a juntar à já tradicional etapa exclusivamente feminina do Campeonato Europeu de Bodyboard, que entrará na água nos dias 30 e 31 de agosto, marcando assim o arranque das competições europeias para as atletas.
No que ao circuito nacional diz respeito, esta será a última das seis etapas que este ano compuseram o calendário feminino e é uma prova decisiva nas contas finais para apurar os quatro primeiros lugares no ranking feminino, que terão acesso à etapa prime, a disputar na Nazaré durante o mês de Novembro, e onde ficará decidida a campeã nacional de 2014.
Joana Shencker assume a liderança do ranking, seguida da também algarvia Teresa Duarte, ambas as atletas já com duas vitórias no circuito este ano. Em terceiro lugar encontram-se em ex aequo Marta Leitão e Ana Adão, mas atletas como Marta Fernandes, Catarina Sousa e Teresa Almeida têm também ainda uma palavra a dizer para o ranking final.
Tudo está em aberto e as previsões apontam para uma ondulação forte que proporcionará às bodyboarders boas ondas ao longo dos três dias de competição da Miss Sumol Cup 2014, onde se espera ver bodyboard feminino ao mais alto nível!
 
 

Gabriel Medina é Rei no Tahiti (video)


3ª Etapa de bodyboard e surf na Praia da Arda


 
Boarculture & Seventyone Percent apresentam a 3ª Etapa de bodyboard e surf a decorrer entre os dias 30 e 31 de Agosto na praia da Arda.
PRÉMIOS:

1ª Etapa: 1º, 2º, 3º e 4º Classificados Bodyboard, Surf e Longboard – Taça Personalizada Boarculture & Seventyone Percent

2ª Etapa: 1º, 2º, 3º e 4º Classificados Bodyboard, Surf e Longboard – Taça Personalizada Boarculture & Seventyone Percent

3ª Etapa: 1º, 2º, 3º e 4º Classificados Bodyboard, Surf e Longboard – Taça Personalizada Boarculture & Seventyone Percent


PRÉMIOS FINAL DO CIRCUITO:

Serão entregues prémios do 1º ao 7º lugar de cada modalidade, após o somatório da pontuação adquirida nas três etapas:

1º Classificado Bodyboard: 1 Prancha de Bodyboard + Viagem*

1º Classificado Surf: 1 Prancha de Surf Boardculture + Viagem*

1º Classificado Longboard: 1 Prancha Longboard + Viagem*

2º ao 7º Classificado Bodyboard, Surf e Longboard: Prémios oferecidos pela O’NEILL | MAKIA | VESTAL | SEVENTYONE PERCENT | VOX | AFENDS | SAX

(*) A viagem é oferecida pela TRIP NOW – Agência de Trip Now-Agência de Viagens.

O destino é a Ilha da Madeira, apenas temos uma ressalva a fazer, a data da viagem é marcada segundo as condições da Agência de Viagens TRIP NOW.

Para qualquer assunto/inscrição contate através: vianamovingup@sapo.pt ou tlf. 910129740 (Jorge Silva)

25 Agosto 2014

A Gopro e as outras (SJ 4000)



A camera SJ4000 está a agitar o mercado. As reviews no youtube são muito positivas. O staff do blogue já encomendou uma SJ4000 e quando pudermos iremos fazer o nosso "review". No que concerne à Gopro é até à data a melhor de todas, muito graças ao seu sistema de "encoding" do vídeo que a torna única e muito apetecível para os profissionais (produtores de televisão inclusive).

Fiquem com o vídeo em baixo, pois nada melhor que imagens para explicar o nosso entusiasmo. Já passaram pelas nossas mão muitas máquinas, as várias gerações da Gopro, máquinas Sony (inclusive a atual), Rollei, chinesas, Poloroid, etc. Até agora a Gopro foi a que melhor resultados apresentou.



Luso Galaico encerra em estilo o Viana Surf City Festival


O Luso Galaico (LG), organizado pelo Surf Clube de Viana (SCV), comemorou 16 anos de vida. O campeonato homologado pela Federação Portuguesa de Surf (FPS) e pela Federación Galega de Surf (FGS) e que é um marco no calendário desportivo português, os grandes vencedores foram Anita Lino (Bodyboard Feminino), Isabel Gudín (Surf Feminino), Cristian Perez (Bodyboard Open), Martin Cortijo González (Surf Open) e Rodrigo Sphaier (Longboard Open).

O balanço do Viana Surf City Festival, composto por três eventos (Bodyboard Esperanças, Kids Surfing Viana e Luso Galaico) que aconteceram em cinco dias de provas, é extremamente positivo, quer em termos de participantes quer de número de visitantes, que provaram, uma vez mais, que Viana é uma verdadeira World Surf City.

Os resultados da competição de Bodyboard:

Hubboards Movie



APB Rankings 2014 - Análise


O top 10 não é surpresa, talvez Roberto Bruno seja o único rider que tenha beneficiado em abundância da ausência dos riders de topo como Jeff Hubbard, Dave Winchester e Ryan Hardy. Mike também beneficiou, dado que era raro ele estar no top 10.

Já o Top 16 recheado de ausências australianas, como Dallas Singer, Jake Stone, Chase O´leary e de dave Hubbard mostra grandes surpresas como Diego Cabrera, Alan Munoz ou seja quase todos os nomes, com excepção do Eder Luciano.

A próxima etapa em Antofagasta é das mais importantes, é crucial chegar o mais longe possível, para manter a esperança para Sintra, esta é a palavra de ordem para os 7 primeiros do ranking da APB. Matematicamente se um dos 7 primeiros vencer arrecada 1400 pontos e alavanca a sua posição. Se um dos 3 primeiros vencer, o caneco fica quase definido, então se acrescentarmos uma desgraça aos adversários mais diretos, a coisa fica preta.

O ano passado o evento era GQS e nem todos os atletas de topo participaram. Poderá ser uma vantagem ter participado em 2013.

1 Amaury Lavernhe Reunion 4014 4014
2 Pierre Louis Costes France 3996 3996
3 Jared Houston Sth Africa 3726 3726
4 Ben Player Australia 3420 3420
5 Uri Valadao Brazil 3348 3348
6 Alex Uranga Basque 3312 3312
7 Guilherme Tamega Brazil 3132 3132
8 Mike Stewart Hawaii 2844 2844
9 Magno Passos Brazil 2718 2718
10 Roberto Bruno Brazil 2646 2646
11 Diego Cabrera Canary Is 2610 2610
12 Alan Munoz Chile 2466 2466
13 Helliton Loureiro Brazil 2448 2448
14 Sergio Luis Brazil 2437 2437
15 Eder Luciano Brazil 2340 2340
16 Tanner McDaniel Hawaii 2027 2027
17 Nicholas Bastos Brazil 2016 2016
18 Jacob Romero Hawaii 1899 1899
19 Lucas Nogueira Brazil 1818 1818
20 Hermano Castro Brazil 1678 1678
21 Iain Campbell Sth Africa 1620 1620
22 Lewy Finnegan Australia 1588 1588
23 Israel Salas Brazil 1548 1548
24 Brahim Iddouch Morocco 1440 1440




The Beater board não será uma forma de standup?


The Beater board não será uma forma de standup? Ou será o standup uma forma de surf ou de beater board?









Created by the freaks at Catch Surf, the Beater Original is destined to take over the world. It is the original all-purpose, fully-customizable shred stick! Surf it with or without fins, bodyboard or skim it; do whatever the heck you want. The Beater can turn an average beach day into an epic tale of radness! Now shred.

NEW & IMPROVED! All-new stronger, lighter and water resistant core with dual (x2) maple-ply wood stringers and thicker/stronger bottom slick for the stiffest, most durable and highest-performing Beater ever made! Available in super-rad colors. Single-Fin model comes with all-new 4.5" raked fin. Twin-fin comes with all-new 3.5" keel fins.

24 Agosto 2014

Go Tiago Pires


O Tiago Pires está à frente de Taj Burrow, colocando-o em combinação


Video da onda de 10 pontos do The Moz


From webodyboard




Remember Antofagasta Bodyboard Festival 2013



O ano passado o evento foi de grande qualidade, apesar de ter sido um GQS, as ondas, o power e as manobras aéreas dos riders colocaram a fasquia lá em cima.

PLC venceu um Alex Uranga, um espanhol que começa a ser um habitué nas posições cimeiras das competições internacionais. Neste momento não há um português que consiga estar ao nível de Uranga e ele deverá ser o melhor atleta nascido no continente Europeu, dado que PLC nasceu em Marrocos, e um dos melhores da Europa e do mundo.

Antofagasta é uma cidade do norte de Chile, é capital da Província de Antofagasta e capital regional da Região de Antofagasta. Segundo registos arqueológicos, Antofagasta foi habitada em primeiro lugar pelos changos, recolhedores marinhos. A cidade de Antofagasta foi fundada pelo governo boliviano em 1868, já se encontrava previamente povoada como porto de desembarque e como um lugar de refúgio e descanso sobre a costa boliviana para os exploradores chilenos. O território de Antofagasta ficou definitivamente dentro das fronteiras chilenas no início do século XX.

Follow Us

JB Drawings

Bodyboard Bahia

ShootMe

© Palavras de Sal All rights reserved | Theme Designed by Seo Blogger Templates